fbpx
AnálisesPC

Space Ops VR – um reciclado que tem potencial | Análise

Analisado no PC usando Windows Mixed Reality

Space Ops VR é jogo “arena shooter, sci-fi”, foi lançado em 30/05/2019, desenvolvido pela DevCubeStudio e distribuído pela Fibrum Limited. O game está disponível para PC na Steam e de acordo com a página do jogo ele tem compatibilidade para Oculus Rift, Oculus Rift DK2, HTC Vive e Windows Mixed Reality.

Vamos lá, o jogo não possui história. Você começa em uma sala onde é apresentado um tutorial mostrando os controles, diferenças entre as armas e tipos de inimigos. Tutorial completo você fica livre para andar na sala que contém estações com monitores, são neles que você escolhe qual tipo de partida você quer disputar.

Você pode jogar o jogo sozinho ou multiplayer coop. Não existe PvP, as partidas consistem em times de 1×1 ou 2×2 jogadores, vence quem completar a arena com o menor tempo.

 

 

Apesar de estar indicado na página que o jogo tem compatibilidade com o WMR, na verdade ele não tem. Os controles são emulados como se fossem do HTC VIVE e se você quiser usar a movimentação pelos analógicos terá que customizar os controles no menu da SteamVR.

Para rotação da câmera estão disponíveis smooth turning, snap turning ou deixar a rotação livre pelo headset. Em movimentação você pode escolher entre andar ou teleportar, não importa sua escolha você terá que usar os dois modos de movimentação durante o jogo.

 

 

O jogo é bonito, mas os assets (arte, texturas e modelos 3D) do jogo não são originais, todos são copias idênticas ou um pouco modificadas do jogo “FarHomeVR” desenvolvido pela DEVCUBE STUDIO. Os dois jogos possuem os mesmos desenvolvedores, mas diferentes Publishers e apesar de terem gráficos parecidos, são dois jogos completamente diferentes.

 

 

Quando a arena começa, você deve correr para pontos marcados na tela, ativar pedestais e completar pequenos objetivos para liberar o próximo ponto até chegar no chefe final da arena, no meio do caminho entre os pontos você terá que enfrentar criaturas.

As criaturas possuem pontos fracos, armadura e tem resistência a determinados tipos de armas. Assim você terá que montar uma estratégia e trocar de armas para enfrentar cada tipo e inimigo que aparece enquanto você corre entre os pontos.

 

 

Como o objetivo do jogo é você completar a arena no menor tempo possível, se mover pela opção de teleporte é obrigatório, assim quem gosta de jogar andando com analógicos ou touch sempre ira ficar em desvantagem, além de ser impossível passar algumas partes da arena onde você precisa teleportar em cima de plataformas que se movem.

A inteligência artificial é OK, as criaturas geralmente entram em cover quando atacadas, mas as vezes elas esquecem do cover e correm em sua direção. A movimentação por teleporte te permite subir em lugares onde as criaturas não te alcançam aí é só segurar o dedo e esvaziar o carregador. O sistema de recarga de armas é por tempo, você precisa esperar a arma se auto carregar, e dependendo da arma pode demorar.

 

 

Em conclusão, apesar dos gráficos “copiados”, os poucos mapas e pequenos problemas que acabam passando uma impressão de early access,  o jogo é divertido e tem potencial. Se você se interessou e quer jogar, eu recomendo seguir o game na Steam e esperar algumas atualizações.

 


Space Ops VR

7.8

Nota

7.8/10

Positivos

  • Gráficos
  • Diversão
  • Preço

Negativos

  • Controles e movimentação
  • Poucos mapas
  • Competição por tempo
Mostrar mais

Jeferson Vasconcelos

PC Gamer desde os anos 90, entusiasta de VR que não consegue ficar sem jogar os velhos consoles. Aguardando há anos pelo próximo Lineage

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar