fbpx
AnálisesPCVR

Suicide Guy VR – Haja paciência! | Análise

Apesar de parecer uma pessoa nada saudável, o personagem caiu em um sono e não está querendo se matar.

Analisado no PC com Windows Mixed Reality


Suicide Guy VR é um jogo de puzzles desenvolvido por Fabio Ferrara, distribuído pela Chubby Pixel e lançado em 24/07/2020 para PC VR.

Suicide Guy VR é a versão de Suicide Guy (2017) para realidade virtual. Para quem não conhece, Suicide Guy é um jogo de puzzles onde o objetivo é achar uma forma de matar o personagem, mas calma, o personagem não morre de verdade.

Suicide Guy VR

Apesar de parecer uma pessoa nada saudável, o personagem caiu em um sono e não está querendo se matar. Todos os puzzles e “mortes” são na verdade sonhos e sua mente está tentando acorda-lo, para tentar salvar um objeto “precioso” que está prestes a ser destruído.

Eu joguei usando WMR e já adianto, haja paciência. Início do jogo e tudo está funcionando, um analógico para andar o outro para a câmera, botões de trigger e grab funcionando, os primeiros níveis servem como um tutorial e ai me deparei com uma imagem de um controle do Valve Index. Sim, o jogo não reconhece os controles nativos, o touchpad não funciona, mas pelo menos as funções de pular e abaixar são vinculadas aos botões de menu do WMR.

Suicide Guy VR

Todo mapa possui um puzzle e para resolve-lo você terá de interagir com botões e alavancas, arremessar itens e pular em plataformas. As partes de arremesso e plataforma que funcionam na versão original, são o total oposto na versão VR, é aqui aonde a paciência acaba.

Por diversas vezes eu não consegui arremessar um objeto, simplesmente porque ao fazer o movimento, o objeto encostava ou esbarrava no corpo do personagem, por causa disso o objeto acabava indo para a direção oposta ou perdia totalmente a força do arremesso. Não preciso dizer o quanto isso é frustrante, ainda mais quando você faz o movimento mais aberto e mesmo assim parece que o objeto é atraído e sempre esbarra no corpo do personagem.

Suicide Guy VR

Se arremessar era frustrante, as partes de pulo e plataforma me fizeram dar rage quit várias vezes. Pular e agarrar são extremamente imprecisos, você precisa lutar contra os controles, um movimento errado e você erra o pulo, isso quando o jogo reconhece o pulo e você simplesmente não sai andando e cai no vazio ou quando o personagem decide que não vai agarrar. Agora imagina cair na metade de um puzzle e ter de começar tudo do início, ninguém merece.

Os puzzles em sua maioria são simples e alguns mapas possuem referências a outros jogos, como Portal e Super Mario. Os níveis são de dois tipos, temos mapas curtos geralmente em ambiente fechado e mapas longos em ambiente aberto com plataformas. Os mapas curtos são até agradáveis de se jogar, já nos mapas longos você terá de conviver com os problemas citados acima, infelizmente o jogo possui poucos níveis curtos.

Suicide Guy VR

Além dos problemas com os controles, o jogo possui outros bugs, como itens e objetos que simplesmente desaparecem nas paredes ou no chão após serem empurrados. Felizmente esses outros problemas aconteceram poucas vezes, mas mesmo assim me fizeram ter de reiniciar o jogo.

Suicide Guy VR é uma aventura para quem tem paciência, infelizmente o que funcionava na versão flat de 2017, não funciona bem na versão VR e apesar do preço ser camarada eu prefiro não recomendar esse título. Se mesmo assim você se interessou eu recomendo adquirir a versão normal sem VR.

Suicide Guy VR

Confira o vídeo com o gameplay de Suicide Guy VR:

Suicide Guy VR

6

Nota

6.0/10

Positivos

  • Preço
  • Funciona

Negativos

  • Controles
  • Bugs

Jeferson Vasconcelos

PC Gamer desde os anos 90, entusiasta de VR que não consegue ficar sem jogar os velhos consoles. Aguardando há anos pelo próximo Lineage

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo