fbpx
AnálisesNintendoPC

Röki – Uma longa aventura, baseada no folclore escandinavo | Análise

Röki é uma aventura interessante, com uma boa história, uma bela arte, bons efeitos sonoros e puzzles legais

Analisado no PC


Röki é um jogo de aventura e puzzles, desenvolvido pela Polygon Treehouse e distribuído por United Label, CI Games, foi lançado em 23/07/2020 e está disponível para PC, com uma versão para Switch que deve ser lançada mais tarde.

Tove é a irmã mais velha do pequenino Lars, um garoto com uma imaginação bastante criativa que gosta de criar amigos imaginários com base nas criaturas do folclore escandinavo. Os irmãos moram com o pai em uma casa afastada da cidade, a família sofreu uma perda e Tove agora é uma figura materna para Lars, alimentando, protegendo e tentando ensinar limites ao seu irmão.

Röki

 

Todos os dias na hora de dormir, Tove conta uma história para Lars, as histórias são sempre baseadas em sua cultura (escandinava). Uma noite, após uma história e alguns eventos, os irmãos são atacados por uma criatura gigantesca, ambos conseguem escapar da criatura, porem Lars acaba sendo capturado e Tove agora tenta a todo custo conseguir uma maneira de achar seu irmão.

O jogo é uma aventura point’n click onde iremos acompanhar a jornada de Tove em sua busca por seu irmão. No controle da garota, iremos explorar uma floresta, coletando itens para resolver puzzles, teremos de interagir e fazer amizade com trolls, criaturas elementais e magicas, além de também termos de confrontar o passado da garota.

Röki

A história é boa e interessante o suficiente para te prender até o final e a jogabilidade não deixa nada a desejar. Apesar do jogo ser um point’n click os controles foram bem adaptados, eu joguei a versão de PC com um controle e tudo funcionou bem.

A maior parte dos puzzles são de nível fácil a intermediário, a dificuldade aumenta na parte final do jogo, você pode ficar travado em algumas partes, mas nada que alguns minutos de raciocínio não resolvam.

Röki

Para resolver os puzzles é preciso coletar e combinar itens, é aqui onde backtracking entra. É preciso ficar indo e voltando entre as várias áreas do jogo, a personagem corre o que já é uma ajuda e existem alguns portais que facilitam as viagens, porem esse sistema faz com que o jogo fique monótono em algumas partes.

Já que é preciso andar muito, porque não apreciar uma bela arte e bons efeitos sonoros. Röki possui uma arte simples e bastante charmosa, a palheta de cores foi bem explorada, os ambientes são simples, porém e cheios de pequenos detalhes. A trilha sonora também é boa, temos vários efeitos e músicas que vão se alternando de acordo com as situações encontradas e completam a experiência.

Röki

Röki é uma aventura interessante, com uma boa história, uma bela arte, bons efeitos sonoros e puzzles legais, isso tudo por um preço camarada. O único contra é a duração dessa aventura, enquanto outros jogos desse gênero têm em torno de 4 horas, Röki é longo e sobe essa média para mais de 10 horas. Grande parte desse tempo será consumido pelo excesso de backtracking, o que acaba deixando algumas partes bastante monótonas, mas não desanime, pois a história vale a pena.


Confira o vídeo com o gameplay de Röki:

Röki

8

Nota

8.0/10

Positivos

  • História
  • Arte
  • Som

Negativos

  • Backtracking
  • Longo demais

Jeferson Vasconcelos

PC Gamer desde os anos 90, entusiasta de VR que não consegue ficar sem jogar os velhos consoles. Aguardando há anos pelo próximo Lineage

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo