fbpx
AnálisesPC

Close Combat: The Bloody First – Evoluiu, mas trouxe problemas | Análise

Primeiro jogo da série data de 1996, esse é o primeiro completamente em 3D, confira nossa análise

Analisado no PC


Close Combat: The Bloody First é um jogo de estratégia desenvolvido e distribuído pela Slitherine Ltd., foi lançado em 03/10/2019 e esta disponível para PC.

A série de jogos “Close Combat” não é nova e seu primeiro jogo data de 1996, a maior parte dos jogos foi desenvolvida tendo com inspiração os acontecimentos da segunda guerra mundial. The Bloody First é o primeiro jogo da série a usar gráficos em 3D, aqui iremos vivenciar os combates da “1st Infantry Division” (apelidada oficialmente de “The Big Red One”, mas também chamada de “The Big Dead One” e “The Bloody Fist”) durante suas operações na Tunísia, Sicília e Normandia.

Para começar, o jogo possui um manual de 115 páginas, não é necessário ler o manual para jogar, mas como o tutorial é curto e bem superficial o manual acaba sendo necessário para se entender os sistemas e conseguir montar uma estratégia.

O sistema de point’n click continua o mesmo da série, você não clica e manda suas unidades, aqui temos o menu de opções que nos deixa escolher várias opções de movimentação, desde esquiva, defesa, corrida rápida, emboscada e outros.

O jogo possui um sistema de moral, cada ação, sejam explosões ou fogo inimigo irá alterar a moral das tropas, soldados com medo irão bater em retirada, abandonar suas posições e até seus esquadrões. O combate acaba sendo focado mais em como alterar a moral inimiga do que como eliminar as tropas inimigas.

Os gráficos em 3D são ruins se compararmos com outros jogos atuais, as unidades são pouco detalhadas, mas os cenários são melhores desenhados e nos proporcionam uma melhor ambientação se compararmos com os outros jogos da série. O som das armas explosões é bom, mas pode ser repetitivo e acaba por ser inferior a outros jogos da série.

Como nada é perfeito temos bugs e vários pontos que precisam de refinamento. A começar pelo “pathfinding”, o jogo possui um terrível problema com “pathfinding”, várias unidades não conseguem achar o caminho mesmo, após você ter feito o mesmo caminho com outra unidade momentos antes. Tanques perdem a mira ou não atiram em inimigos e em outros tanques, mesmo estando de frente e no mesmo nível de terreno. Os morteiros não atiram em cima de veículos blindados, mas se você selecionar qualquer lugar ao lado do veículo eles atiram e o veículo explode.

A movimentação furtiva é extremamente lenta e acaba sendo desnecessária e existe uma inconsistência com a AI inimiga. Ela é muito fácil ou extremamente difícil e isso varia a cada vez que você começa uma missão mesmo se você escolher a dificuldade.

Close Combat: The Bloody First trouxe novos gráficos em 3D e vários problemas, atualmente está custando R$75,49 e não tem como eu recomenda-lo no seu atual estado. Mas por ser um jogo novo, os bugs e problemas podem ser solucionados com atualizações, então se você gostou ou é fã da série Close Combat siga a página do jogo e espere por atualizações.

Close Combat: The Bloody First

7.8

Nota

7.8/10

Positivos

  • Sons
  • Temática
  • Ambientação

Negativos

  • Gráficos
  • Bugs
  • Preço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar