fbpx
AnálisesPC

The Beast Inside – Não sabe o que quer ser | Análise

Confesso que os primeiros capítulos me deixaram interessado em jogar, pois se tratava de algo diferente, um jogo que saiu do tradicional dos últimos jogos de terror

Analisado no PC


The Beast Inside é um jogo de ação, aventura e terror, desenvolvido pela Illusion Ray Studio, distribuidor por Movie Games S.A e PlayWay S.A. O jogo foi lançado para PC em 17/10/2019 e terá versões para Xbox One e PS4 em 2020.

Adam, um agente da CIA que se muda com sua esposa Emma para uma antiga casa que pertencia a sua família. Após chegarem na casa, Adam acha um diário que pertencia a Nicolas um de seus antigos antepassados. Após encontrar o diário a história começa a se desenvolver e iremos jogar alternando entre dois protagonistas, Adam e Nicolas.

Os gráficos são excelentes, podemos interagir com vários objetos, abrir portas, janelas, gavetas, armários, temos uma abordagem que utiliza o fotorrealismo deixando tudo muito vivo e proporcionando uma ambientação muito boa. O som do jogo também é muito bom e segue o padrão dos gráficos, temos vários efeitos sonoros que contribuem para uma excelente ambientação fazendo você se assustar somente com o som do vento interagindo com uma janela ou o som produzido ao esbarrar em algum móvel.

O vídeo no final dessa análise, mostra o início do jogo, mas não se deixe levar por esse gameplay pois após os primeiros capítulos temos uma mudança radical de jogabilidade.

Durante a jogatina teremos cenários durante o dia focados em exploração e puzzles e durante a noite com elementos de exploração e sobrevivência. Nos primeiros capítulos temos um ar de suspense com puzzles, não precisamos nos esconder ou correr de monstros e basicamente iremos fazer exploração e resolver puzzles enquanto temos de lidar com sustos e a tensão que o ambiente nos proporciona.

Após os primeiros capítulos o jogo muda completamente e vira um jogo de sobrevivência e “terror”, toda a atmosfera muda e temos várias sequencias onde teremos de correr de monstros, existe até uma parte onde devemos atirar em um chefe.

Confesso que os primeiros capítulos me deixaram interessado em jogar, pois se tratava de algo diferente, um jogo que saiu do tradicional dos últimos jogos de terror onde basicamente temos de correr e esconder de algum monstro. O início realmente me deixou tenso enquanto procurava pela próxima pista e me preocupava tentando adivinhar de onde viria o próximo susto. Infelizmente foi só o começo, toda a boa impressão passada pelos primeiros capítulos começa a se esvair e é enterrada de vez a partir do momento em que você é forçado a confrontar um “chefe” e deve usar uma arma de fogo na “batalha”.  A partir desse momento temos um rumo totalmente diferente, com várias partes de perseguição e outros confrontos que repetem a mesma formula de correr, esperar e correr mais.

The Beast Inside tem legendas em português, belos gráficos e uma boa trilha sonora que proporciona uma excelente ambientação, mas por causa da mudança radical de gameplay eu prefiro não recomendar esse jogo. Vale notar que a rejogabilidade aqui é pequena pois os jumpscares irão acontecer nos mesmos lugares, então se você gosta do gênero terror e se interessou pelo jogo pense duas vezes antes de tomar sua decisão.


Confira o gameplay de The Beast Inside

The Beast Inside

7

Nota

7.0/10

Positivos

  • Gráficos
  • Som
  • Ambientação

Negativos

  • Mudança Drástica de Jogabilidade
  • Historia um pouco complicada
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar