fbpx
AnálisesPC

The Pit: Infinity – Não era hora de sair do early access | Análise

A AI é bem ruim, alguns inimigos irão ao seu encontro, esses (e outros) são problemas de um early access, confira nossa análise

Analisado no PC


The Pit: Infinity é um rogue like, dungeon crawler com elementos de FPS e RPG, desenvolvido e distribuído pela Kerberos Productions, foi oficialmente lançado dia 12/11/2019 e está disponível para PC.

A Kerberos Productions é conhecida por ter desenvolvido o jogo 4X Sword of the Stars, lançado em 2006, o jogo fez um sucesso relativo e rendeu algumas expansões. Após esse primeiro jogo o estúdio não conseguiu emplacar a sequência nem outros títulos. Em 2013 foi lançado Sword of the Stars: The Pit um jogo roguelike 2D em turnos, ambientado no universo do primeiro jogo e que teve uma boa receptividade.

O nome já denuncia e The Pit: Infinity segue a linha do jogo 2D só que agora em 3D com elementos FPS.

A história é simples, uma praga aparece em Arbuda IV, uma colônia nos limites do espaço controlado pela humanidade, você é enviado para a estação alienígena “The Pit” com a esperança de encontrar a cura dessa praga.

Temos três classes, cada uma com diferentes pontos de habilidade e equipamentos. Após escolher a classe, somos enviados a The Pit, que nada mais é que um laboratório (dungeon), onde devemos descer os níveis (andares) explorando cada um a fim de encontrar o elevador ou escada que nos leva para o próximo.

O jogo possui vários sistemas interessantes, temos um sistema de craft que possibilita construir consumíveis e itens melhorados, um sistema de dano baseado em chance, além disso, temos um sistema debuffs como por exemplo sangramento, lentidão, cegueira que podem deixar tudo mais difícil.

Os gráficos são legais, as texturas de armas são ruins, mas ambientação é boa, temos uma boa variedade de inimigos, vários corredores com fumaça vazando de canos, fios soltando faíscas e é claro pouca iluminação. Os sons são OK e as vezes bugam fazendo você pensar que tem alguma criatura perto, mas vamos falar disso mais abaixo.

Como nada é perfeito vamos aos problemas e infelizmente temos vários. Para começarmos a movimentação é um pouco travada e você pode ficar preso em quinas e objetos em volta do cenário, o sistema de mira é impreciso e pode te fazer gastar a munição que já é escassa, a animação dos inimigos é bem ruim e as vezes eles podem vir ao seu encontro enquanto a animação os mostra andando para trás, vários inimigos atiram pelas paredes, vários inimigos atravessam paredes.

A AI é bem ruim, alguns inimigos irão ao seu encontro e não vão parar de te seguir enquanto você não os matar, outros irão correr de você e nenhum ira recuar para se regenerar. Temos vários inimigos que aparecem assim que você destranca uma porta ou caixote e as vezes o som deles buga e te acompanha até você descer para o próximo nível.

Na minha opinião esses são problemas de um early access e o jogo não deveria ter sido lançado com toda essa falta de polimento.

Em seu estado atual The Pit: Infinity é mais frustrante do que divertido e não posso recomendá-lo com todos esses problemas. O modo multiplayer pode ser interessante para se jogar com um amigo e os problemas podem ser corrigidos com atualizações, portanto se você se interessou pelo jogo, acompanhe as atualizações e espere por melhorias antes de decidir se aventurar no The Pit.


Confira o gameplay de The Pit: Infinity

 

The Pit: Infinity

7

Nota

7.0/10

Positivos

  • Temática
  • Ambientação

Negativos

  • Bugs
  • Falta Refinamento
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar