fbpx
AnálisesNintendoPCXbox

Carrion – Vida de monstro não é fácil | Análise

Carrion tem uma abordagem diferente do tradicional, ao invés de heróis, aqui nós somos o monstro

Analisado no PC


Carrion é um “metroidvania” de horror reverso, desenvolvido pela Phobia Game Studio e distribuído pela Devolver Digital, está sendo lançado hoje dia 23/07/2020, para PC, Switch, Xbox.

Carrion tem uma abordagem diferente do tradicional, ao invés de heróis, aqui nós somos o monstro (uma bola de carne com olhos e dentes). Rosnar, desmembrar, matar, devorar, aonde a bola de carne passa, deixa uma trilha de sangue e corpos.

Carrion

O jogo começa com a criatura quebrando e escapando de sua unidade de contenção, a partir daí iremos explorar o laboratório/base militar com o objetivo de infectar o local, espalhando biomassa e destruindo tudo a nossa frente.

No início o mostro é pequeno e não possui habilidades, para aumentar de tamanho é preciso consumir os frágeis humanos e as habilidades serão adquiridas ao explorar e encontrar os containers com material genético.

Carrion

Temos várias habilidades que vão, desde uma garra usada para incapacitar inimigos e ativar alavancas, invisibilidade e até controle mental. As habilidades são travadas no tamanho do monstro, grande demais e você não pode ficar invisível ou nem usar a garra, pequeno demais e você não pode quebrar obstáculos.

O jogo possui pequenos puzzles, você terá de usar as habilidades e controlar o tamanho do monstro para passar para os próximos níveis. Existem algumas poças de água onde podemos depositar uma bola de biomassa, diminuindo seu tamanho, já para aumentar podemos consumir as bolas depositadas, humanos ou entrar em algum ponto infectado, que também é usado para salvar o progresso. Todos esses pontos e poças estão sempre localizados ao redor ou em salas próximas aos elementos dos puzzles e você não precisa ficar vagando pelo mapa.

Carrion

Aliás, o jogo não possui mapa, o backtracking não é frequente, você sempre será transportado para a direção da próxima área, porem em algumas partes a falta de um mapa pode fazer com que você fique vagando sem rumo.

Inicialmente a dificuldade é baixa, os inimigos são fracos e você se sente poderoso, deixando um rastro de sangue sem ninguém para te parar. Na metade do jogo, a dificuldade aumenta, os inimigos ganham escudos, metralhadora, lança chamas, temos até drones e mechas, poucos disparos podem te matar, o monstro poderoso agora é totalmente dependente de suas habilidades.

Carrion

Tudo aqui é feito em pixel art, a arte é legal, temos alguns detalhes, os laboratórios possuem departamentos diferentes, com pessoal diferente, porém os elementos do cenário e os modelos de personagem se repetem bastante. Essa repetição é compreensível pois tudo se passa em uma instalação fechada, isso não é ruim, mas você praticamente não irá encontrar novidades após a primeira hora de jogo.

Carrion é um jogo diferente e divertido que fica bastante repetitivo após sua primeira hora. Jogar como o monstro, devorar humanos e destruir tudo é legal, mas a repetição de puzzles e elementos, aliado com a falta de uma história ou objetivo claro, acaba fazendo com que a experiência fique maçante após um tempo. Carrion está disponível no Xbox Game Pass, assim se você se interessou eu recomendo que jogue-o no Game Pass antes de fazer sua compra.

Confira o vídeo de gameplay de Carrion

Carrion

7.5

Nota

7.5/10

Positivos

  • Diferente
  • Arte

Negativos

  • Repetitivo
  • Falta objetivo claro
  • Falta História

Jeferson Vasconcelos

PC Gamer desde os anos 90, entusiasta de VR que não consegue ficar sem jogar os velhos consoles. Aguardando há anos pelo próximo Lineage

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo