fbpx El Hijo: A Wild West Tale - Furtividade para iniciantes | Análise | Gamers & Games
AnálisesPC

El Hijo: A Wild West Tale – Furtividade para iniciantes | Análise

El Hijo: A Wild West Tale um jogo furtivo com temática de velho oeste que conta a história de um menino de 6 anos e sua jornada em busca de sua mãe.

Analisado no PC


El Hijo: A Wild West Tale é um jogo furtivo não violento, desenvolvido pela Honig Studios, Quantumfrog, distribuído pela HandyGames, lançado para PC em 03/12/2020, com versões para consoles confirmadas para mais tarde.

El Hijo é um jogo furtivo com temática de velho oeste que conta a história de um menino de 6 anos e sua jornada em busca de sua mãe. A história é jogada sobre duas perspectivas, jogamos a maior parte do tempo controlando o garoto e alguns capítulos são jogados com a mãe do garoto.

Apesar de uma temática de velho oeste não espere por tiroteios, El Hijo é um jogo sem violência. Aqui tudo se resume a se esconder nas sombras, distrair inimigos e tentar avançar pelos níveis sem ser visto.

A jogabilidade é fluida e a dificuldade é baixa, esse é um bom jogo para quem está começando no gênero stealth. Os mapas são lineares e recheados de checkpoints contudo, não existem muitas opções para se passar dos desafios. É possível arrastar objetos, se abaixar e esconder em alguns lugares e o mais interessante que é um estilingue usado para chamar a atenção dos inimigos ou quebrar lampiões.

El Hijo: A Wild West Tale

Os gráficos são simples, a arte é bem feita e o jogo acaba tendo um certo charme bem original. A trilha sonora é muito boa, com uma mistura de músicas calmas e som ambiente que criam uma boa atmosfera para um jogo furtivo.

A experiência seria excelente se não fossem alguns detalhes.  Para começar a visão é isométrica, mas a câmera não gira, se você não prestar bastante atenção é fácil passar despercebido por itens colecionáveis. Os controles são fluidos, mas as ações de cover e interação são bastante imprecisas, as vezes você chega até o objeto ou lugar e o botão de ação não aparece, as vezes o botão aparece, você o aperta, mas a ação não ocorre.

Agora o que definitivamente estragou a minha experiência foi a enorme quantidade de bugs que encontrei durante a jogatina e que me forçaram a reiniciar o nível. Na versão jogada, eu diria que era 50% de chance do personagem bugar no lugar e ficar preso sem resposta, sempre que era necessário realizar alguma ação, como abrir uma porta ou arrastar um objeto, a única alternativa era reiniciar o progresso, não é difícil imaginar como isso foi frustrante.

El Hijo: A Wild West Tale é um jogo bonito com uma ótima ambientação, porem a sua baixa dificuldade e sua progressão linear fazem desta uma experiência casual até demais. Essa aventura dura em média 5 horas e o fator replay é nulo, portanto, eu recomendo este título somente para quem procura por algo casual ou para quem quer começar nos jogos de gênero furtivo.

Confira neste vídeo de gameplay de El Hijo: A Wild West Tale:

El Hijo: A Wild West Tale

7

Nota

7.0/10

Positivos

  • Gráficos
  • Sons
  • Causal

Negativos

  • Preço
  • Bugs
  • Linear
  • Curto

Jeferson Vasconcelos

PC Gamer desde os anos 90, entusiasta de VR que não consegue ficar sem jogar os velhos consoles. Aguardando há anos pelo próximo Lineage

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo